Comitê de Ensino

Foto por: Herone Filho

Comitê de Ensino e Divulgação Científica
da Mastozoologia

O Comitê de Ensino e Divulgação Científica da Mastozoologia (CEDC-SBMz) foi criado em fevereiro de 2021 objetivando ampliar a difusão do conhecimento sobre os mamíferos brasileiros a diversos públicos. A aproximação a comunidades de diversos âmbitos inclui principalmente o escolar. Para isso, o comitê conta com a parceria da Associação Brasileira de Ensino de Biologia (SBEnBio) e está realizando um diagnóstico com professores da educação básica sobre o ensino de mamíferos. O intuito é mapear os principais interesses e dificuldades sobre a mastofauna brasileira, bem como conhecer os conteúdos que são abordados na prática docente para então, planejar ações educativas e de divulgação científica. 

Além disso,  junto com o Comitê de Taxonomia, estamos elaborando uma publicação eletrônica de divulgação científica sobre mamíferos brasileiros. Outras ações envolvem uma pesquisa entre os sócios da SBMz sobre suas ações de divulgação científica e a organização de eventos online e rodas de conversa com pesquisadores sobre mamíferos e histórias da mastozoologia também estão no escopo desse comitê.

O comitê conta no momento com a participação de seis pesquisadores para a elaboração de formulários, levantamento de dados, preparação de materiais de ensino, divulgação e planejamento de eventos, que serão futuramente divulgados através deste site.

 

Joana Zorzal Nodari

Universidade Federal do Espírito Santo
Coordenação

Joana Zorzal Nodari

Universidade Federal do Espírito Santo
Coordenação

Ricardo T. Santori

Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Coordenação

Caio Graco Zeppelini

Universidade Federal da Bahia
Colaborador

Joana Zorzal Nodari

Universidade Federal do Espírito Santo
Coordenação

Caryne Braga

Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro
Colaboradora

Luiza Gasparetto

Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Colaboradora

Paloma Marques Santos

Instituto Tamanduá
Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Primatas Brasileiros
Colaboradora

Claudia Regina Silva

Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá
Colaboradora Região Norte

Edú Baptista Guerra

University of Washington
Colaborador Região Sudeste

Pablo Gonçalves

Universidade Federal do Rio de Janeiro
Colaborador Região Sudeste

Sérgio Luiz Althoff

Fundação Universidade Regional de Blumenau
Colaborador Região Sul

Tatiane Campos Trigo

Museu de Ciências Naturais do Rio Grande do Sul
Colaboradora Região Sul

Onde estão localizadas as coleções brasileiras?

Nosso primeiro passo foi realizar uma consulta ampla para localizar  e conhecer um pouco do acervo das coleções brasileiras. Até o momento, registramos 58 coleções, entre acervos de espécimes e de material genético de mamíferos.

O mapa ao lado mostra a localização das coleções que já registramos. Num futuro próximo, diponibilizaremos outros dados, como endereço, contato e representatividade do acervo. 

(clique para ampliar)

Dispersando conhecimento

Aqui estão alguns materiais, publicações e locais de acesso livre para dispersar conhecimento sobre os mamíferos. Aproveitem!

Instituto Pró-Tapir

No Instituto Pró-Tapir você encontra principalmente informações sobre os ungulados brasileiros, experiências de campo e produções científicas, com a elaboração de material didático para ser usado em diferentes ações, inclusive com atividades para educadores. Além disso, aposta na arte como aliada na conservação da biodiversidade.

https://www.protapir.org/
https://www.instagram.com/protapir/

Projeto Tuco-tuco

O Projeto Tuco-tuco é vinculado a Universidade Federal do Rio Grande do Sul e a ONG Mamíferos RS. Além de realizar pesquisas sobre diversos aspectos da biologia dos tuco-tucos, busca também tornar eles mais conhecidos e promover a participação da comunidade na ciência. O Projeto também desenvolve atividades nas áreas de Ciência Cidadã, Educação Ambiental e Divulgação Científica.

www.instagram.com/projetotucotuco/
www.twitter.com/projetotucotuco

Mastocafé

Páginas dedicadas à divulgação de informações científicas sobre mamíferos brasileiros, abordando temas como diversidade, comportamento, morfologia e evolução. Mensalmente são realizadas lives com mastozoólogos para falar sobre a profissão e a vida acadêmica do especialista em mamíferos.

https://www.instagram.com/mastocafe/
MastoCafé (@MastoCafe) / Twitter

Instituto Tamanduá

O Instituto Tamanduá trabalha desde 2005 em prol da conservação das preguiças, tatus e tamanduá do Brasil - os Xenarthras. Aqui, você encontra diversas informações sobre o grupo e pesquisas em andamento.

http://www.tamandua.org/
https://www.instagram.com/institutotamandua/

CPB/ICMBio

O Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Primatas e Xenarthras Brasileiros, é um centro de pesquisa vinculado ao ICMBio que trabalha com diversas pesquisas e ações de conservação voltadas para esses grupos. No site, você encontra informações sobre espécies ameaçadas e os planos de ações. E no Instagram, a divulgação diária de diversos conhecimentos e processos que o CPB está envolvido.

https://www.icmbio.gov.br/cpb/
https://www.instagram.com/cpb.icmbio/

Projeto Incisivos

Página de divulgação científica feita por mastozoólogos que promove a desmistificação de roedores (ratos!).

https://www.instagram.com/projeto.incisivos/

Quer divulgar algum material didático para auxiliar professores da educação básica ou também dispersar conhecimento por aí?

Entre em contato conosco: sbmzedu[email protected]

Lista de Mamíferos

Participe!

O comitê de Ensino e Divulgação Científica da Mastozoologia da SBMz tem uma novidade para você!

O Comitê, em parceria com a Associação Brasileira de Ensino de Biologia (SBEnBio), está realizando um levantamento junto a professores da educação básica para conhecer seus interesses e dificuldades, relativos aos conteúdos sobre mamíferos brasileiros. O intuito deste questionário é levantar algumas informações para divulgar o conhecimento sobre mamíferos e se aproximar mais do público que atua na Educação Básica.

Para isso, desenvolvemos um formulário que será utilizado para planejar ações que poderão auxiliar professores de todo o Brasil.

O questionário é anônimo e os dados ficarão restritos ao comitê.

Para mais informações e responder o questionário, segue o link para o formulário:
https://forms.gle/z3aJw9MjBq8QTPqN7

Gostaríamos de obter informações sobre diferentes realidades brasileiras, como por exemplo, a das escolas indígenas e quilombolas, além das regiões Centro-Oeste e Norte.

Ajude-nos a divulgar esse formulário e vamos levar o mundo dos mamíferos para mais e mais pessoas!
Ficou com alguma dúvida ou tem alguma sugestão?
Entre em contato conosco pelo [email protected]

(clique para ampliar)

Com base nessa compilação de dados, atualmente são reconhecidas 759 espécies de mamíferos com ocorrência confirmada no Brasil. As compilações anteriores e mais atuais — Lista Anotada dos Mamíferos do Brasil (Paglia et al., 2012), Catálogo Taxonômico da Fauna do Brasil (Percequillo & Gregorin, 2017) e Lista dos mamíferos recentes do Brasil (Quintela et al., 2020) — haviam contabilizado 701, 720 e 751 espécies, respectivamente. Portanto, a presente lista apresenta um incremento de oito espécies desde a última contagem. As espécies de mamíferos brasileiros estão organizadas em 11 ordens, 51 famílias e 249 gêneros. As ordens mais diversas são Rodentia, Chiroptera e Primates, com 263, 181 e 126 espécies, respectivamente. A ordem Perissodactyla é a menos diversa, com apenas uma espécie reconhecida para o território brasileiro. Dentre as famílias, Cricetidae é a mais diversa, com 148 espécies, e o gênero Callicebus é o mais diverso, com 23 espécies ocorrendo no Brasil.

Rolar para cima